quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

Tomate Seco Festival

É com prazer que anunciamos (quase em cima da hora) nosso primeiro sarau/festival. Em parceria com a Petropolis Inc, traremos para Petrópolis no dia 24 de fevereiro as bandas Autoramas e Columbian Neckties (Dinamarca). Teremos exposições, varais, shows (das já citadas bandas e outras 4 bandas locais, que você pode conferir abaixo), microfone aberto e outras atrações. Teremos também o lançamento do nosso zine Circular #3 e venda de zines individuais e coletivos feitos pelos membros e parceiros do projeto. Segue o material de divulgação e o release oficial:




No próximo domingo, a partir das 15h, na Boate Savana (Rua Dr. Sá Earp, 88) vai acontecer o Primeiro Tomate Seco Festival, tendo como estrela principal a Literatura Marginal, mas somando ao evento vários outros segmentos artísticos, como as artes visuais e várias bandas, algumas de renome internacional.

O evento, muito esperado por todos os envolvidos, vai contar com várias atrações, entre elas, Banda Autoramas, representando o rock nacional, e Columbian Neckties, uma das bandas mais importantes da cena punk rock da Dinamarca.

Pela primeira vez no Brasil, a banda Columbian Neckties, em atividade desde 1999, tocará as músicas do seu mais recente álbum “Yes Ma'am” (2011), além de faixas dos outros discos da carreira, como "Takeaway" (2005), "Why change your moves?" (2002) e “Abrance!” (2001). 

Já os brasileiros da banda Autoramas, formada por "Gabriel Thomaz" (Guitarra e vocais), Flávia Couri (baixo) e Bacalhau (bateria), levam ao palco o seu "Rock para Dançar”, nome que os próprios integrantes deram para o estilo da banda, uma mistura da surf music dos anos 60, new wave dos anos 80, com influências da jovem guarda e a energia do punk rock.

O Tomate Seco nasceu, despretensiosamente, entre os anos 2004 e 2008, quando alguns jovens passaram a escrever sobre suas observações sobre o mundo e sobre si mesmos. O nome do coletivo gera alguma curiosidade e cada um dos envolvidos tem uma versão para seu significado. Um tomate, quando seco, é desidratado, contraído, disforme. É a carcaça material de algo que já foi maduro e saudável. Essa pode ser uma das versões.

A iniciativa foi de Redson Vitorino que teve seu conceito trabalhado em parceria com Matheus Quinan. Depois disso, formou-se a primeira comunidade nas redes sociais, que logo somou outros artistas igualmente dispostos à escrita de textos com uma linguagem literária informal e cinza. No início mantinha-se o foco quase que totalmente na poesia, mas com o tempo e com a ferramenta do facebook, a comunidade virtual migrou e o projeto começou a ganhar vida novamente, com mais membros. Os organizadores – Quinan e Redson, para o impulso do projeto, começaram a elaborar lançamentos de zines coletivos, sempre privilegiando os trabalhos dos membros do grupo. Assim, o Tomate Seco lançou o primeiro, “Tomate Seco #1”, com tiragem de 50 zines. Todos os próximos obedeceram o padrão zine circular, impressos em apenas uma folha e distribuídos gratuitamente: “Tomate Seco Circular #0 – Iniciando o Caos”, “Tomate Seco Circular #1 – Sob as Luzes Amareladas da Cidade” e “Tomate seco Circular #2 – Atentado Violento ao Pensamento Linear”. Apesar da estética cinzenta do material, para os escritores é uma homenagem a Petrópolis nos dias frios e cheios de névoa. 

De Petrópolis, as participações musicais ficarão a cargo das bandas Neutrônica, Zelda Scoth, Catsuit e Upside Down.

As exposições arte visuais contarão com trabalhos dos artistas: 
Arthur Hendrix, Digu Hang, Espasmo, Gabriel Medeiros, Guilherme Constantino, Quinan, Renato Ras, Rodox, Sunk, Thiago Martins, Ulysses Augusto, Fabio Gava (São Paulo - SP), Jajá Felix (Bataguassu - MS), Pedro Pezte (São Paulo - SP), Rogério Geo (Salvador - BA).

Já os trabalhos em prosa e poesia ficarão a cargo dos seguintes escritores: 
Arthur Hendrix, Avel Dichter, Carolina Machado, Catarina Maul, Fernanda Lyra, Julio Roncorroni, Matheus José Mineiro, Quinan, Redson Vitorino, Renato Ras, Thiago Martins, Tullio Sartini, Asgörr / Francis de Assis (Itabira - MG), Marcio Lima (Brasília - DF), e do grupo Confraria da Poesia Informal.

O evento conta com a classificação etária de 15 anos, e tem ingressos antecipados ao valor de 15 reais, na porta, 20.

Ingresso antecipados são encontrados nos seguintes endereços:
HYPNOTIC - Serra Shopping loja 12 - Rua Teresa e
Aldeia Shopping loja 26 – Bingen, 
NATION TATTOO - Shopping D.Pedro II, sobreloja 8, 
XAVIER TATTOO - Rua 16 de março nº 80 sobre loja 6 e
SOMA -Rua 16 março -Shopping Bauhaus loja 13.


O patrocínio do evento é de LEO FERNANDES LUTHIER.

O projeto produzido pela independente PETROPOLIS Inc, tem apoio de:
Hypnotic, Bem Cultural, TV Vila Imperial, Tribuna de Petrópolis,
Nation Tattoo, Xavier Tattoo, CPI, FMZ, Programa Plataforma, Falando Sério,
Irmandade Hardcore, Public, Underfree, Parayba Records,
Tomate Seco, Machine Head, Música,soda e assuntos avulsos ...;
Oui Chic, Savana, Supremma Comunicação visual, Soma, Sabor de Minas.

-- 
Catarina Maul
Programa Bem Cultural - quinta às 16h, ao vivo- canal 19 - tech cable ou pelo www.tvvilaimperial.com.br
REPRISES: sexta às 22h30 , sábado às 12h, domingo às 10h
(24) 2243-6302 
(24) 9266-8031
catarinamaul@globo.com
--

CLASIFICAÇÃO 15 ANOS

INGRESSOS ANTECIPADOS R$ 15,00
NA PORTA R$ 20,00

Design: Matheus Quinan
Assessoria de imprensa: Catarina Maul

Nenhum comentário:

Postar um comentário